12 de agosto de 2011

Reconciliação


     Clara e Matheus haviam se casado a pouco mais de um mês e a primeira briga surgiu, foi numa manhã enquanto passeavam em uma praia, depois de conversarem sobre planos futuros, Clara mencionou que desejava muito ter um filho, Matheus porem achava muito cedo para dá esse passo tão importante e foi aí que ambos começaram a discutir, ela disse que ele não a amava e ele começou a dizer que ela era extremamente infantil, numa fração de segundos parecia que todo aquele amor que já se estendia por longos cinco anos de namoro e um mês de matrimônio, todo esse amor parecia ter ido embora. O que estaria acontecendo com aquele casal tão apaixonado? Eles precisariam refletir bastante e um ter que ceder e tentar entender o outro ou do contrário iriam discutir cada vez mais, depois de quase uma hora discutindo, Clara olhou séria e com a face vermelha falou:
_ Tudo bem Matheus se você não quer papo me deixe aqui com meus pensamentos e ficou se balançando em um balanço que estava numa árvore, enquanto isso Matheus olhava o mar e tentava acalmar seus pensamentos através da brandura daquela imensidão  de água.
     Nesse instante os pensamentos tomavam conta daquele casal, ainda tão jovens, tão inexperientes, começando a desvendar os mistérios de uma vida a dois, sabendo que os obstáculos não são fácies, mas aqueles poucos minutos separados, cada um em silencio, conversando consigo mesmo, foi o suficiente para ambos perceberem que não conseguiam ficar alguns segundo separados, quanto mais o resto de suas vidas. Clara pensava assim: 
"_ Será que ele ainda me ama? Será que ele quer me deixar? Como posso ficar longe dele, se foi com ele que sonhei minha vida inteira, se foi pra ele que entreguei o melhor de mim, minha vida, tudo que há melhor dentro de mim foi ele que lapidou, como posso brigar com esse homem que esteve sempre ao meu lado nos melhores e piores momentos de minha vida. Nesse instante ele pensava o mesmo, pois para ele aquela mulher de sorriso meigo e olhar atraente também era sua vida, seu maior sonho realizado, e como poderia deixar seu sonho partir, enquanto ele perdia-se em pensamentos e os olhos já começavam a lacrimejar  ouviu uma voz suave dizendo assim:
_ Matheus, venha aqui. Ela falou tão docemente que pareceu a voz de um anjo, chegando para acalmar um coração, e foi exatamente isso que ele sentiu, o coração calmo, leve e foi rapidamente pra os braços dela e disse que a amava como nunca iria amar ninguém mesmo que vivesse milhões de vidas, ela seria pra sempre a mulher que lhe daria sentido a vida, daria cor ao seu mundo que sem ela era escuro, e ambos prometeram se compreender melhor, ela disse que esperaria mais um pouco para ter um filho e ele disse que assim que recebesse a tão sonhada promoção no emprego, o que não demoraria muito, eles teriam um filho que também era um sonho dele, pois agora não mais haviam sonhos separados, eles faziam parte do mesmo sonho, e seus juramentos não seriam em vão, eles iriam se amar por toda a eternidade, e por fim eles disseram a celebre frase que todo casal apaixonado diz, " eu te amo, mas desta vez não bastou as palavras eles falaram com o olhar e a partir daquela manhã o amor renasceu e os dois descobriram novamente a magia de amar de verdade.

                                               (Luzia Medeiros)

 Ps. Texto Para o projeto suas palavras 17° edição imagem (conto).

     

6 comentários:

  1. Boa tarde, Luzia.
    Adorei o conto. É de uma perspectiva romântica sobre a vida a dois, pois que é a melhor perspectiva do amor.
    Ótima sexta-feira para você!

    ResponderExcluir
  2. Oi Lu!
    Tô passando pra matar as saudades e agradecer pelo carinho de sempre! *-*

    "Eu queria sair de tudo o que eu era,
    para entrar num destino melhor.”

    Bom findi!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Lulu, mais um texto cheio de sensibilidade, doçura! *-*
    Acho que o amor entre duas pessoas sempre é capaz de superar TUDO mesmo. Se um acasal se ama de verdade, qualquer problema se torna minúsculo.
    Estava com saudades daqui também! Ainda bem que arrumei um tempinho para postar e responder os comentários dos meus blogueiros queridos!
    Beijos, flor!

    ResponderExcluir
  4. Certas coisas são tão evidentes, que pulsam intensamente no coração, e nada é capaz de distanciar aquilo que guardamos de alguém. É preciso aprender a dar menos importância às coisas pequenas e enaltecermos as que realmente valem. neste caso, o amor bonito entre os dois.

    Bonito conto.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. doce...

    http://valzinhamattos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Oi,
    vim lhe fazer uma visitinha.
    Ótima noite ;*

    http://iasmincruz.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Espresse aqui o que você achou das minhas palavras. Espalhem um pouco do seu carinho.