1 de dezembro de 2012

Reescrevendo minha história.


Depois de uma noite turbulenta 
sempre pode nascer uma manhã 
sorridente, feito as flores na 
primavera. É só acreditar!

Ontem à noite o céu ficou nublado, e depois as nuvens esvaeceram, transformaram-se em lágrimas. Não havia guarda-chuva no meu quarto aberto. Passei horas brigando com meu próprio Eu. Tentando inutilmente não recordar um amor que era para estar nos braços do esquecimento, mas que teima em perpetuar nas minhas lembranças.

Passei por lugares escondidos nos recantos de uma memória que para mim já estava tão apagada que mal reluzia algum feixe de luz. Porém, ontem estava tão chamejante quanto o brilho do luar numa esplendida noite de verão.

Mas, como tudo na vida tem seu fim, logo o dia seguinte amanheceu trazendo a doçura de uma manhã suave. Trouxe luz para meu olhar marcado pelos pensamentos noturnos. É certo que estava tudo inundado pelas lamúrias passadas, no entanto, o sorriso chegava sem presa, e com grande vivacidade ao meu rosto amassado. Com a certeza de que para ser feliz é preciso recomeçar sempre que cairmos.

E foi isso o que eu fiz! Levantei, soltei os cabelos, e sai. Caminhei devagar. Enxerguei novos olhares. Sorri. Permiti-me ser invadida por cores belas, feito aquarela. Apaguei a noite passada. Colori meus passos, reescrevendo assim uma nova história, a procura de viver uma perfeita noite estrelada, sem nuvens, sem lágrimas.
                                                                       Luzia Medeiros.
                                                      

10 comentários:

  1. Luzia,é bom quando não deixamos rastros de noites tristes que passamos e seguimos em frente com esperança!Linda sua poesia!bjs e bom final de semana1

    ResponderExcluir
  2. Oi Luzia, que lindo, nós é que escrevemos nossa história, somos donos do nosso próprio destino.Tenha uma linda semana, bjs e fica com Deus!

    ResponderExcluir
  3. A noite é esplendida, tem a lua tem as estrelas mas quando ela chega nublada de recordações tristes o remédio é esperar amanhecer. Então chegam os sorrisos, os barulhos naturais dessa manhã e somos envolvidos pela suavidade da esperança.
    Bjs. Adoro seus textos.

    ResponderExcluir
  4. Que lindo texto, claro que depois das noites turbulentas, da chuva, das lagrimas vem uma manhã de sol (...)

    ResponderExcluir
  5. O segredo é viver um dia de cada vez. Já diziam que depois da tempestade vem a bonança, e isso é certo.

    Bjws moça, até breve.

    ResponderExcluir
  6. E que seja sempre assim, por mais triste que a noite seja, o amanhecer traga novas esperanças.

    ResponderExcluir
  7. Oi, Luzia. Há amores que são assim, tão marcantes que nos fazem voltar para seus braços mesmo em pensamento. Saber amanhecer e enxergar cor onde antes estava cinza é o melhor que pode fazer por si mesma. Lindo texto! Um abraço!

    ResponderExcluir
  8. Amores são assim, marcantes, e precisamos ser fortes pra seguir em frente!
    Tão lindo esse texto!

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Esses momentos, representados pela noite, no seu texto, são comuns e necessários ao nosso crescimento pessoal. São eles que nos permitem perceber a necessidade de renovação. De reescrever a nossa história.

    Beijos!

    P.S.: Já respondi seu comentário lá no blog. :)

    ResponderExcluir

Espresse aqui o que você achou das minhas palavras. Espalhem um pouco do seu carinho.