27 de março de 2011

Guerreiros do sertão nordestino


     Depois de enfrentar o sol escaldante do meio dia, sentava sobre a sombra do juazeiro e contemplava a imensidão do lindo céu azul do nosso sertão.

    Pobre nordestino, seu rosto trazia as marcas de uma vida sofrida, herança da labuta que enfrentara todos os dias, e seu enorme chapéu de palha não servia para proteger sua pele que pouco a pouco se queimava pelo sol, mais o sertanejo” é antes de tudo um ser forte”, acostumado a acordar com o cantar do galo em seu terreiro anunciando que é hora de ir a luta e antes mesmo que o sol desperte ele segui com sua enxada nas costas para mais um dia de rotina, da vida de um sertanejo que como tantos outros trás nas veias o sangue de guerreiros, que pouco ou nada sabem sobre os livros, porém, sobre a terra é um verdadeiro mestre.
                                         Luzia Medeiros.

Ps. Muitos pensam que o nordeste é só seca, mais não é, nesta terra tem gente que sonha, que luta por seus ideaís, e que não baixa a cabeça diante de nenhum obstáculo e também é um lugar muito lindo, que abriga uma gente simples, porém com um enorme coração. 

20 comentários:

  1. Por esses e outros motivos me orgulho tanto de ser NORDESTINA. E o Nordeste não é só isso não... tem muitas maravilhas. Pena que muita gente só conhece essa imagem da seca =/

    Beijos Luzia, gostei muito do que encontrei aqui ;*

    ResponderExcluir
  2. "Que nessa semana duas portas
    possam se abrir para você:
    A do saber e do amor.
    O saber compreende a vida,a segurança em seus caminhos.
    O amor coloca você em estado de alegria pura.
    por ser uma semente divina,multiplica-se em seu coração.

    Tudo é possível
    Todos os sonhos...
    Toda a existência...
    Todos os desafios...
    Tenha fé!"

    Para você...
    Muita paz e luz,nessa nova semana que se ínicia.
    Bjos.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. O NOrdestino é um povo forte que sabe pular os obstáculos e segue rumo a sua felicidade. Uma felicidade cheia de simplicidade, mas bela em sua essência.
    Parabéns pelo texto. Belo texto.
    mil beijos e saiba que fico super orgulhoso de saber que somos conterrâneos.

    ResponderExcluir
  5. Muito legal esse teu texto, Luzia! Valorizou a figura do nordestino, tão mal interpretada às vezes pelas pessoas. Parabéns, adorei!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Muito bom você falar sobre isso no blog,Nordeste concerteza não se resume á seca e pobreza,mas á pessoas batalhadoras e honestas que lutam por uma vida melhor *.*

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Adorei o blog e tô seguindo amore. Muito bom o texto .
    se der segue o meu. adoraria sua opnião sobre algum texto meu.
    http://desconexoeconfuso.blogspot.com/
    beijoo

    ResponderExcluir
  8. Nordestina aqui também, e é isso aí. Ótimo texto para quebrar com os tabus que são criados em relação ao nosso povo.
    Lu, obrigada pela presença e pelo carinho lá no meu blog. Fico sempre muito feliz quando vejo um comentário seu logo no número 1!:):):)
    Beijos, querida!
    Fica com Deus sempre!

    ResponderExcluir
  9. Ah, Lu! Obrigada pelo selo! *----*
    Vou postá-lo na página específica assim que terminar de responder os comentários!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Olá Luzia!
    Escreveu Ana Cláudia Laranjeira:
    "Nessa terra de solo seco, onde o sol castiga o peito com a dor da devastação, nasceu uma música tão fértil, tão hidratada pelas águas da inspiração, que os pés que dançavam castigados pela fervura do chão rachado, passaram a arrastar chinelos no ritmo dessa canção. As mãos, calejadas de trabalho, agora seguram firmes cinturas que dançam seguindo o refrão. E a sensação, ah essa sensação de que nada pode parar o corpo, de que a música invade as entranhas, e mexe num canto nunca mexido, num sentimento nunca bulido, numa dor nunca expressada, numa saudade nunca matada... rapaz, essa sensação danada não vai lhe deixar depois de ouvir a sanfona.

    Nesse território, demarcado pelos donos dessa terra, me denominei herdeiro de riquezas incalculáveis. Sou posseiro de uma verdade que ninguém enterra, e de uma música que ninguém tem chave. Caminhei veredas inenarráveis e descobri um poço sem fundo, onde se aloja o sentimento do mundo, e onde guardei meu coração. A água desse poço escorre da melodia que o zabumbeiro espreme do instrumento, e se derrama pelas gargantas que se esgoelam no salão. Se eu fosse dono do tempo, parava tudo nessa hora, quando os umbigos se beijam e as mãos se entrelaçam, pra que adentrasse pela eternidade esse cheiro dos perfumes misturados e o som do triângulo anunciando as paixões que resolvem se mostrar.

    Esse Nordeste de rios temporários é nascente de serenatas perenes que brotam dos lábios do cantador e abrem caminho pelos peitos arrasados dos que esperam por um romance agalopado, que prometeu chegar mas não chegou. A raiva derruba um cabra macho da cela, mas eu não me seguro nela pra sarar a minha dor. Eu pego uma viola, me arrumo num pé de serra e digo tudo pro vento que for passando por ali. Quem sabe um dia num chega nela e fala de um jeito manhoso aquilo que não consegui.

    E essa é minha vida, meu lugar, minha canção. O que expressei foi pouco pra explicar minha tradição, Eu canto, toco e brinco quando o São João tá pra chegar, e fico com saudade quando ele tá pra arredar. Meu batuque fica no peito, esperando chegar o tempo de se revelar. Mas esse é meu destino, meu Território Nordestino, que nunca hei de deixar!"

    Bjos

    Edward de Souza

    ResponderExcluir
  11. Adorei o texto, tem toda razão.
    Olha, você disse que tinha um selinho pra mim, mas meu CB não está na lista. xP
    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Amei o texto, o seu ponto de vista. Meu pai viaja muito pro Nordeste e sempre fala que não tem só seca, miseria, que existe pessoas batalhadas e lugares maravilhosos.

    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Muito bom.
    Eu tenho orgulho de ser nordestina também *-*

    ResponderExcluir
  14. Olá,Luzia tudo bem esse texto é muito legal passei para dar uma boa noite e dizer que ja to seguindo seu blog eu também tenho um blog Mensagens de Luz se vc quiser visitar será bem vinda...

    Fique com Deus...

    Bjs de Luz....

    ResponderExcluir
  15. Oi (: Tem selinho para você, lá no blog!

    http://joycenoelly.blogspot.com/2011/04/100-seguidores.html

    Espero que goste ;)
    Beijo!

    ResponderExcluir
  16. Oi to passando pra desejar um bom dia e dizer que te indiquei ao Engenholiterarte passa lá em meu blog e da uma olhadinha,bjos de bom dia.

    ResponderExcluir
  17. Lindo esse teu retrato do Nordeste, Luzia. É terra de gente trabalhadora, que merece o mundo e muito mais do que tem. Gente que sob o sol árduo e as intempéries da vida ainda consegue sonhar. Sério, lindo demais, haha *-*

    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  18. Nordestino é um povo sofrido, mas guerreiro. Povo que sem dúvidas merece nosso respeito.

    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Saber que você existe
    E que posso contar contigo
    É o suficiente para saber que
    Não estou sozinha.

    Amizade é isso:
    Doar-se sem reservas.
    Amizade sem fronteiras é:
    Sentirmos espontaneamente
    Que o outro não é uma simples pessoa
    Mas um ser muito especial
    Que chamamos de amigo(a)
    Não por chamar mas por de fato o ser
    Quer seja no virtual ou no real
    Sempre é bom o ter.

    Te desejo um lindo fim de semana,com muita paz e amor.

    ResponderExcluir
  20. O Nordeste é o meu cantinho, mesmo com suas difículdades aqui é o meu lugar, a minha terra, onde plantei as sementes dos meus sonhos, onde um dia irei colher os frutos.

    ResponderExcluir

Espresse aqui o que você achou das minhas palavras. Espalhem um pouco do seu carinho.